Tite diz ter recusado PSG e Real Madrid e revela desejo pós-Copa do Mundo: ‘Minha ideia não é trabalhar no Brasil’

  • por
Rio – O treinador da seleção brasileira, Tite, ainda não sabe onde vai trabalhar após o término da Copa do Mundo do Catar, porém, uma coisa é certa, o seu nome já vem sendo avaliado no futebol europeu. Em entrevista ao jornal inglês “Guardian”, o comandante brasileiro afirmou que recusou propostas de grandes equipes do Velho Continente. 
“Na Copa do Mundo [pouco antes do torneio de 2018], eles [Real Madrid] disseram que queriam conversar e eu disse ‘não, não vou falar, não chegue perto’. Quero estar em paz comigo e com o meu trabalho. Estou dando o meu melhor. Quando você faz algo em paralelo, isso não está sendo feito ao máximo. Eu não posso fazer isso. Recebi ofertas do Real Madrid, PSG e Sporting. Mas eu não queria isso. Eu quero ganhar a Copa do Mundo. Depois da Copa do Mundo, vou decidir meu futuro”, disse.
Na opinião de Tite, caso o Brasil conquiste o seu sexto título na Copa de 2022, o seu nome será ainda mais bem avaliado no mercado europeu. Porém, ele ressaltou que sua prioridade é a Seleção.
“Se você ganhar a Copa do Mundo, terá um mercado aberto. Você pode escolher. Não vou mentir: minha ideia definitivamente não é trabalhar no Brasil. Quero passar um ano com minha família, tirar um ano sabático, estudar, não ter responsabilidade, porque a responsabilidade é muito grande. Se algo vem de fora, vai acontecer. Agora tenho a responsabilidade e a alegria de ser o técnico da seleção. Não vou nem falar com ninguém”, afirmou.

Técnico tem o hexacampeonato com a Seleção como prioridade

Deixe um comentário