Massagista acusa jogador de se masturbar e ejacular em seu rosto sem qualquer consentimento

  • por
Rio – O quarterback dos Cleveland Browns, Deshaun Watson, recebeu mais uma denúncia de assédio sexual. Uma massagista entrou na Justiça contra o jogador, alegando que ele teria se masturbado e ejaculado nela, de maneira não consensual, durante uma sessão de massagem. A profissional foi a 24ª mulher a procurar as autoridades dos Estados Unidos com o mesmo tipo de acusação. As informações são do jornal New York Post.
Deshaun WatsonReprodução / Instagram
De acordo com a mulher, o caso teria acontecido em agosto de 2020, no apartamento de Deshaun Watson.  “No início da sessão, Watson não queria usar a toalha grande que normalmente é usada em uma massagem. Em vez disso, ele pediu uma pequena toalha e insistiu em iniciar a massagem deitado de bruços. Durante a massagem, o tom de Watson tornou-se agressivo enquanto ele repetidamente exigia que ela subisse cada vez mais na parte interna das coxas, fazendo com que a mão dela alcançasse seu escroto”, contou a suposta vítima.
Segundo ela, mesmo ao perceber as intenções ruins do jogador, continuou por temer alguma retaliação por parte da sua empresa. “Enquanto a autora tentava se concentrar em completar a massagem, em algum momento, Watson teve uma ereção, fazendo com que sua toalha caísse. A essa altura, Watson estava completamente nu e exposto. Watson então começou a se masturbar. A depoente imediatamente interrompeu a massagem. Aparentemente respondendo ao olhar de choque no rosto da mulher, Watson disse: ‘Relaxe. Não há problema em tocá-lo'”.
O documento revela que a profissional ignorou o pedido do jogador, mas ele continuou com o ato, até ejacular na mulher. “Watson então se levantou e continuou se masturbando de forma mais agressiva. Ao fazer isso, Watson lhe perguntou: ‘Onde você quer que eu coloque?’ A essa altura, ela estava em completo choque, não conseguia falar e congelou. Watson ejaculou rapidamente; e parte do sêmen atingiu o peito e o rosto dela.”

A defesa de Watson negou qualquer atividade sexual não consensual durante sessões de massagens. Dois grandes juris do Texas se recusaram a apresentar acusações criminais contra o jogador, que ainda tem litígios pendentes. O atleta ainda é acusado de oferecer US$ 100 mil (quase R$ 480 mil) para cada uma das mulheres que o acusaram de abuso sexual para encerrar os processos contra ele.

Atleta, de 26 anos, é uma das maiores estrelas do mundo

Deixe um comentário