Ex-meia do Fluminense relembra rompimento do clube com a Unimed: ‘Pegou a gente de surpresa’

Rio – Ex-meia do Fluminense, Wagner recordou a importância da Unimed no período em que defendeu o clube, entre 2012 e 2015. Em entrevista ao “Netflu”, o jogador afirmou que a saída da empresa foi um baque para os atletas.
“O Celso (Barris) era o pilar, ele montou aquela equipe, estrutura. Pagava excelentes salários, tínhamos um baita time, um baita grupo. Depois, quando teve esse conflito da Unimed com o clube, a gente tinha uma sequência boa. A situação em si pegou muita gente de surpresa, alguns entraram na Justiça, outros fizeram acordo”, afirmou Wagner.
“Era a última coisa que nós pensávamos que aconteceria naquele momento, porque a parceria tinha um sucesso de longa data. Mas são coisas do futebol. Eu vim a sair em 2015 e o Fluminense sentiu um baque. Agora eu espero que o Mário continue levando o Fluminense rumo às vitórias”, completou.
Atualmente no Vila Nova, Wagner reencontrará o Fluminense nesta terça-feira. As duas equipes se enfrentam às 21h30, no Maracanã, pela Copa do Brasil.

Empresa pagava altos salários para jogadores

Deixe um comentário