Pular para o conteúdo

Casagrande fala sobre dependência de Neymar na seleção brasileira: ‘Quem pega a bola, procura ele’

  • por
Rio – Restando 108 dias para o início da Copa do Mundo do Catar, muitos brasileiros vivem na expectativa do hexacampeonato mundial, e colocam as esperanças no atacante Neymar. Nesta semana, o ex-jogador Walter Casagrande disse, em entrevista ao “Flow Sport Club”, que a seleção brasileira ainda depende muito do atacante do PSG, e isto pode acabar interferindo no desempenho da equipe durante a disputa do torneio Mundial.
“Vamos falar a verdade, a seleção jogou uns três jogos bons depois de vencer a Copa América de 2019. Ainda acho que é um time muito dependente do Neymar, quem pega a bola já procura o Neymar para tocar, o que facilita muito a marcação. Se começar a colocar outros jogadores, como Vini Jr., Raphinha, Rodrygo e Antony, acho que o caminho para final é possível. Eles podem jogar muito bem coletivamente e fazer com que o Neymar entre nesse coletivo”, afirmou o ex-jogador.
Ainda na entrevista, Casagrande criticou a falta de amistosos da seleção brasileira, especialmente contra grandes seleções da Europa.
“Entendo que tem a Liga das Nações, as Eliminatórias e a Eurocopa, mas não dá para correr atrás de dois amistosos em quatro anos? Até acredito que as seleções europeias não queiram jogar com o Brasil, mas o Brasil também não se esforçou”, disse, antes de completar:
“Podem até falar que os europeus também não jogam contra sul-americanos, mas é impossível conquistar a Copa do Mundo sem enfrentar alguma equipe europeia, porque eles são a maioria. Agora, eles podem muito bem vencer sem ter que jogar contra um sul-americano. São quatros seleções da América do Sul, sendo que o Equador tem chance de cair ainda na fase de grupos, e tem uma porrada de europeu”, finalizou Walter Casagrande.

Ex-jogador também criticou a falta de amistosos do Brasil antes da Copa do Muno

Deixe um comentário

Generated by Feedzy