Botafogo quebra jejum de vitória e volta a vencer no Brasileirão ao bater o São Paulo

  • por
Alívio. Essa palavra resume o sentimento do técnico Luís Castro no Botafogo. Em jogo difícil, o Alvinegro bateu o São Paulo, no Nilton Santos, por 1 a 0, com gol de Kayque, e voltou a vencer no Brasileirão depois de cinco jogos. Com o triunfo, o Alvinegro deixou a zona de rebaixamento e está, momentaneamente, na 13ª colocação, com 15 pontos.
O primeiro tempo ficou marcado por um jogo bastante movimentado no primeiro tempo, apesar das poucas chances criadas pelas equipes. Botafogo e São Paulo apostaram na força das marcações (não à toa, foram mostrados três cartões amarelos). Bem anulado, o atacante Calleri, principal homem do setor ofensivo tricolor, pouco apareceu pelo lado do time paulista. No Alvinegro, ligeiramente melhor nesses primeiros 45 minutos, o centroavante Erison usou a sua principal virtude, a força, brigou bastante e criou as melhores jogadas dos cariocas.
No segundo tempo, o Botafogo voltou com outra postura. Manteve a posse de bole, mas melhorou a organização tática, o que fez os cariocas mandarem na partida contra o São Paulo.
Logo nos quatro minutos iniciais da segunda etapa, o Glorioso teve duas boas chances. A primeira começou com Kayque, que fez boa jogada pela esquerda, puxou para o meio e bateu colocado de direita, tentando encobrir Jandrei. O goleiro deu um passo para trás e fez a defesa. Na jogada seguinte, Saravia disparou pela direita, foi carregando no meio de campo, experimentou o chute de muito longe e levou perigo ao gol tricolor.
Mas, aos 15, o Botafogo, enfim, conseguiu abrir o placar. E foi com um golaço. Em contra-ataque do Alvinegro, a defesa do São Paulo tirou parcialmente, Kayque ficou com a sobra na entrada da área, limpou o primeiro marcador, o segundo e bateu de direita para o fundo do gol, marcando uma pintura no Nilton Santos.
Aos 22, o Botafogo quase ampliou. Kayque fez grande jogada pela esquerda, deu um lençol no marcador e cruzou na cabeça de Vinícius Lopes, que acabou atrapalhado por Reinaldo e mandou para fora. O Alvinegro seguiu mandando no jogo e sem deixar o São Paulo tentar uma reação.
Aos 27, Patrick de Paula fez boa jogada pela direita, se livrou de dois marcadores e soltou a bomba de canhota. A bola quicou e atrapalhou a defesa de Jandrei, que não conseguiu pegar de primeira. Depois disso, o Alvinegro recuou e demonstrou desgaste físico.
Aos 33, o São Paulo quase tirou proveito. Após erro na saída de bola do Botafogo, Calleri ficou com ela, passou por Carli e chutou com muito perigo de direita, assustando Gatito. Que chance perdeu o Tricolor no Nilton Santos.
Luís Castro fez alterações para esfriar o jogo: tirou Kayque, Erison e Piazon e colocou Barreto, Matheus Nascimento e Chay, respectivamente. Os três atletas saíram muito aplaudidos pelos mais de 17 mil torcedores alvinegros presentes no Niltão.
O São Paulo, preguiçoso e pouco efetivo, não conseguiu chegar ao empate e perde novamente fora de casa. Já o Botafogo alivia um pouco a pressão para cima do técnico Luis Castro e dos jogadores, que sofreram pressão nesta semana, com direito a torcedores invadindo o CT para fazer coagir o elenco. 

Em duelo no Nilton Santos, o Alvinegro venceu por 1 a 0 e alivia a pressão para cima do Luís Castro ao sair do rebaixamento

Deixe um comentário