Pular para o conteúdo

Presidente do PSG é absolvido após ser acusado de crime de corrupção

  • por
Rio – O presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, foi absolvido em segunda instância pela justiça suíça após ser acusado de crimes de corrupção para ganhar os direitos de transmissões das Copas do Mundo de 2026 e 2030. Na ocasião, o suposto “acordo corrupto”, envolveu uma negociação às escondidas da Fifa, para a “beIN Media” ter os direitos da competição.
No caso de Jerome Valcke, ex-secretário geral da Fifa, o processo foi diferente. O francês voltou a ser liberado depois de ter sido acusado em primeira instância por corrupção passiva, com a pena de 11 meses de prisão. No entanto, o tribunal julgou que o caso não poderia ser enquadrado como crime de gestão danosa pelo fato da entidade não ter sido lesada.
“O veredito é totalmente justificado. Após uma campanha implacável da acusação durante seis anos, que sempre ignorou os fatos e a lei, o nosso cliente foi, mais uma vez, totalmente inocentado”, relatou Marc Bonnant, um dos três advogados de Al-Khelaifi.

Justiça da Suíça absolve Nasser Al-Khelaifi e Jerome Valcke, ex-secretário geral da Fifa, de suposto acordo ilegal para ganhar direitos de transmissões das Copas do Mundo de 2026 e 2030

Deixe um comentário

Generated by Feedzy