Landim e Braz precisam de coragem para romper laços com jogadores do Flamengo

  • por

Rodolfo Landim e Marcos Braz comemorando título da Libertadores do Flamengo – Foto: Alexandre Vidal

BLOG DO MAURO CEZAR PEREIRA: As glórias de 2019 e 2020 com a conquista de inúmeros títulos criaram laços entre um grupo de jogadores e o Flamengo. Laços esses que de certa forma envolveram alguns dirigentes.

Mas o tempo passou, parte do grupo já era de atletas veteranos naqueles dias de vitórias e hoje, três anos depois, o rendimento é bem outro. Mas como mudar sem desapegar?

Os dirigentes do Flamengo claramente não têm a resposta. A acomodação dos jogadores é clara. Em campo e nas entrevistas marcadas pelo famigerado media training. Falam o que lhes convém.

Arão é regularidade pic.twitter.com/wd6cDIPP9C

— Mauro Cezar (@maurocezar) June 20, 2022

Na derrota para o Atlético (2 a 0) vimos, mais uma vez, Willian Arão trotar e torcer para que os colegas salvassem o time do segundo gol (acima). Depois, na entrevista pós-partida… (clique aqui e veja).

“Parece clichê, mas é o início de um trabalho (…). Vamos ver o que a gente fez de errado (…). Em 2019 estávamos 10 pontos atrás em determinado momento (…)”, disse o camisa 5.

O tom acomodado, de zero indignação, mesmo após mais uma atuação constrangedora, é a marca desses atletas. Oito dias antes, depois de o Flamengo perder para o Inter, Diego Ribas também parecia em 2019.

“Agora é o momento de trabalhar muito e falar pouco. Temos muito o que corrigir e vamos corrigir. Logo estaremos onde o Flamengo deve estar, que é na parte de cima da tabela”.

Difícil entender com base em que o (ainda) capitão rubro-negro e camisa 10 tira essa convicção diante do pífio futebol que ele e seus colegas vêm apresentando. Para completar, fala Diego Alves (vídeo abaixo).

Diego Alves falou sobre o seu período de contrato com o #Flamengo em tom de despedida: “Eu posso estar vivendo meus últimos meses no clube, com certeza vai ser assim. Eu só tenho a agradecer o carinho da torcida, dos jogadores. Estamos aqui para ajudar o #Flamengo.” pic.twitter.com/DScd6OsZ1l

— Isabelle Costa (@bellexcosta) June 19, 2022

Se depender desses jogadores, como o próprio goleiro deixa claro, eles seguirão no clube até o final da temporada, quando provavelmente será tarde demais. As mudanças são mais do que urgentes.

Rodolfo Landim, presidente, e Marcos Braz, vice de futebol, precisam desapegar, ter coragem e romper os laços com jogadores que já não têm o que oferecer ao Flamengo. Isso é mais do que obrigação.

O post Landim e Braz precisam de coragem para romper laços com jogadores do Flamengo apareceu primeiro em Fla Resenha.

BLOG DO MAURO CEZAR PEREIRA: As glórias de 2019 e 2020 com a conquista de inúmeros títulos criaram laços entre um grupo de jogadores e o Flamengo. Laços esses que de certa forma envolveram alguns dirigentes. Mas o tempo passou, parte do grupo já era de atletas veteranos naqueles dias de vitórias e hoje, três
O post Landim e Braz precisam de coragem para romper laços com jogadores do Flamengo apareceu primeiro em Fla Resenha.

Marcações:

Deixe um comentário