John Textor faz críticas ao Nilton Santos: ‘Estádio com pista olímpica não é de futebol’

  • por
Rio – Acionista majoritário da SAF do Botafogo, John Textor admitiu que vê alguns defeitos no Estádio Nilton Santos. Em entrevista ao “Seleção SporTV” nesta quinta-feira, o empresário criticou a estrutura do local e mostrou não o considerar ideal para o futuro do clube, fazendo uma comparação com o estádio do Crystal Palace, clube do qual também é acionista na Inglaterra.
“Qualquer estádio construído com uma pista olímpica em volta não é um estádio de futebol. O estádio do Crystal Palace é pequeno, não impressiona muito, mas a torcida está ali em cima. Tem uma energia, é uma maneira de se sentir conectado com o público, isso ajuda os jogadores. Ajuda na experiência de entretenimento dos torcedores, é disso que precisamos para o Botafogo”, disse o americano.
Textor admite que chegou a pensar em fazer uma adaptação no Nilton Santos, mas considera inviável. Por conta disso, avalia alguns terrenos no Rio para construir um estádio.
“O custo de conversão do Nilton Santos seria muito alto. Eu quero ver uma estrutura que tenha conexão entre o clube social e o clube de futebol. Uma instalação que tenha o estádio, as categorias de base, a parte social, tudo criando uma energia que impulsiona nossa equipe. É isso que cria um clube bem-sucedido. Estou olhando terrenos, eu diria que essa é minha principal meta no longo prazo”, afirmou.
Em dezembro, antes da venda da SAF para Textor, o Botafogo firmou um acordo com a Prefeitura do Rio para estender a concessão do Nilton Santos até 2051.

Empresário admitiu que não considera o local ideal para o Botafogo mandar seus jogos

Deixe um comentário