Pular para o conteúdo

Hamilton rebate declarações racistas de Nelson Piquet: ‘Houve muito tempo para aprender’

  • por
Rio – O piloto inglês Lewis Hamilton usou seu perfil oficial no Twitter para comentar as declarações de Nelson Piquet em um vídeo que viralizou nas redes sociais. Ao comentar sobre uma manobra do heptacampeão, o brasileiro utilizou o termo pejorativo “neguinho” para se referir ao britânico. Pelas redes sociais, Hamilton, que é uma das principais vozes no esporte contra o racismo, se posicionou sobre o ocorrido.
“É mais do que linguagem. Essas mentalidades arcaicas precisam mudar e não têm lugar no nosso esporte. Eu fui cercado por essas atitudes e fui alvo de minha vida toda. Houve muito tempo para aprender. Chegou a hora da ação”, afirmou o heptacampeão.
Antes desta publicação, Hamilton já havia escrito em português: “Vamos focar em mudar a mentalidade”. E também tinha republicado uma mensagem que dizia: “E se Lewis Hamilton apenas twittou ‘Quem diabos é Nelson Piquet?’ e fechou o twitter”.
O vídeo envolvendo de Piquet se deve a uma entrevista publicada na internet enquanto comentava sobre a batida de Lewis Hamilton com Max Verstappen na última edição do GP da Inglaterra. O incidente em questão se deu no começo da prova, em julho passado. Hamilton, vindo da segunda colocação, tocou na roda traseira esquerda de Verstappen; com o impacto, o holandês perdeu a direção do carro e bateu, abandonando a prova. O inglês foi punido com 10s e caiu para quinto na corrida, mas reverteu a desvantagem e venceu a disputa. A ser referir ao heptacampeão, Piquet o chamou de “neguinho”.
“O “neguinho” meteu o carro e deixou. O Senna não fez isso. O Senna não fez isso. Ele foi, assim, “aqui eu arranco ele de qualquer maneira”. O “neguinho” deixou o carro. É porque você não conhece a curva; é uma curva muito de alta, não tem jeito de passar dois carros e não tem jeito de passar do lado. Ele fez de sacanagem”, disse comparando a batida entre os pilotos da Mercedes e da Red Bull com a polêmica colisão de Ayrton Senna e o francês Alain Prost, principal rivalidade da Fórmula 1 à época, na largada do GP do Japão, em 1990, que garantiu o título daquele ano ao brasileiro
 

Brasileiro se referiu ao heptacampeão de forma pejorativa com a expressão ‘neguinho’

Deixe um comentário

Generated by Feedzy